Tornar-se Uma Só Carne (To Become One Flesh)

0

“Por esta razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua esposa, e os dois se tornarão uma só carne. Dessa forma, eles já não são dois, mas sim uma só carne.” (Mc 10,7-8)

one fleshFormar uma só carne é um passo importante no crescimento da maturidade dos cônjuges e de seu amor e significa buscar uma perfeita solidariedade de vida e de destinos, que só pode ser alcançada através de um profundo e verdadeiro amor.

Todo amor verdadeiro supõe esforço e compromisso livre, ou seja, eu me comprometo livremente a colocar tudo de minha parte para irmos juntos construindo uma relação de amor verdadeiro. Isto supõe a vontade de minha parte de querer fazer feliz ao outro e ao consegui-lo, os dois se tornam felizes.

Mas o que é o verdadeiro amor? São Paulo diz:

“O amor é paciente, o amor é prestativo; não é invejoso, não se ostenta, não se incha de orgulho. Nada faz de inconveniente, não procura seu próprio interesse, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se regozija com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais passará.” 1Cor 13, 4-8

O contrário do amor não é o ódio como muitos podem pensar. O contrário do amor, o que acaba com o amor, é o egoísmo. O egoísmo leva as pessoas a agirem pensando em si mesmas em primeiro lugar. O amor as leva a agir pensando no outro, na felicidade do outro, no bem do outro. E agir desta forma custa muito sacrifício e renúncia. Pensar e agir tendo o outro em mente muitas vezes pode ser doloroso, pois precisa abrir mão do próprio eu, das suas vontades, das suas ideias.

Não se trata de abrir mão de sua própria personalidade para viver a vida do outro, mas em buscar sempre o que mais lhe agrada, o que lhe faz feliz. É tornar-se cada dia uma pessoa melhor, lutando para livrar-se dos próprios defeitos, pensando no bem do outro e da família que formaram juntos.

Tudo o que não lhe agrada no outro pode e deve ser comunicado, porém sempre com muito respeito, muito cuidado para não ofender, sempre tendo em mente que nós também não somos perfeitos.

Assim, cada um deve se preocupar em acabar com todo o egoísmo em si mesmos, pois cada vez que age pensando em seu próprio bem em primeiro lugar, está diminuindo seu amor pelo outro.

A palavra-chave para compreender o amor é sacrifício. Não se pode desvincular um do outro. Amor e sacrifício caminham juntos; onde um não está presente, o outro também não está. Podemos nos questionar: qual é a maior prova de amor que Deus Pai deu para a humanidade? Sua maior prova de amor por toda a humanidade foi o sacrifício de seu Filho Único, Jesus Cristo, pelo seu bem, pela sua salvação.

Vejamos um exemplo de como a sabedoria divina confirma que não existe amor sem sacrifício: todos afirmam que o amor de mãe, é um amor puro, amor incondicional, que pensa sempre em primeiro lugar no filho, chegando ao ponto de dar sua própria vida para salvar o fruto de seu ventre. Mas como uma mulher, que até engravidar, é um ser humano “comum”, começa a possuir esse tipo de amor, o “amor de mãe”? Como Deus age para “transformar” essa mulher em mãe? Deus prepara uma mulher para ser mãe através de toda a dificuldade e todos os sacrifícios e renúncias que ela, a partir da gravidez, precisa fazer pelo bem do filho que carrega em seu ventre. Quanto mais a mulher se sacrifica pelo bem do bebê, mais cresce esse amor. E quando o bebê nasce, então? Além do parto (um grande sofrimento físico e emocional – mesmo se for cesariana!), os primeiros meses podem ser definidos como sacrifício atrás de sacrifício. Assim nasce o amor materno!

Para a filosofia que rege nossa sociedade hoje, que é a busca do prazer a todo custo, isso é um grande absurdo, pois o sacrifício é o contrário do prazer. Porém, o que se observa na prática é que quanto mais a pessoa se sacrifica pelo outro, mais o seu amor aumenta e ela é cada vez mais feliz! A lógica de Deus é essa: renúncia e sacrifício se transformam em amor e felicidade.

Portanto, devemos a cada dia buscar nos tornar uma só carne, através de renúncias e sacrifícios, mas que nos trará a verdadeira felicidade, aquele tipo de felicidade que nada nem ninguém poderá nos tirar.

To Become One Flesh

 “For this reason a man shall leave his father and mother, and the two shall become one flesh; so they are no longer two, but one flesh.”(Mk 10:7-8)

To become one flesh is an important step in the growth of spouses’ maturity and love, and means to look for a perfect solidarity of life and destiny that can only be reached through a deep and true love.

Every true love supposes effort and a free commitment, which means: I freely commit to put everything I am so we can go together building a relationship of true love. This supposes my will to want to make the other happy and when I manage to do so, we both become happy.

But what is true love? St. Paul tell us:

Love is patient, love is kind. It does not envy, it does not boast, it is not proud.  It does not dishonor others, it is not self-seeking, it is not easily angered, it keeps no record of wrongs. Love does not delight in evil but rejoices with the truth. It always protects, always trusts, always hopes, always perseveres. Love never fails. But where there are prophecies, they will cease; where there are tongues, they will be stilled; where there is knowledge, it will pass away.” 1Cor 13: 4-8

The opposite of love is not hate, as many can think. The opposite of love, what really kills love, is selfishness. Selfishness leads people to act thinking of themselves in first place. Love leads people to act thinking of the other, of the happiness of the other, of the good of the other. And to act like this demands many sacrifices and renunciations. To think and act having the other in mind can be painful, many times, because the person needs to give up her own self, her wishes, and her ideas.

We are not saying that you have to give up your own personality to live the other’s life, but to look always for what pleases the spouse, what makes him happy. It means to become, each day, a better person, fighting to get rid of your own flaws, thinking of the good of the other and of the good of the family you both formed together.

Everything you don’t like in your spouse you should tell him, but always with a lot of respect, careful not to offend, always having in mind that you are not perfect as well.

So, each one of us should endeavor to get rid of all selfishness in ourselves, because every time we act thinking first of ourselves, we are decreasing our love for the other.

The key word to understand love is sacrifice. We cannot unlink one from another. Love and sacrifice walk together; where one is present, so is the other. We can ask: what is the biggest proof of love that God the Father gave to humankind? His biggest proof of love for all humanity was the sacrifice of His Only Son, Jesus Christ, for our sake, for our salvation.

Let´s see an example of how divine wisdom confirms that there is no love without sacrifice: we can say that a mother’s love is a pure love, an unconditional love, that always thinks first of her child, reaching the point of giving her own life to save the fruit of her womb. But how does a woman, who until she gets pregnant, is a “regular” human being, start to have this kind of love, a “mother’s love”? How does God act to “transform” this woman into a mother? God prepares a woman to become a mother through all the difficulties and all the sacrifices and renunciations she has to make, since she got pregnant, for the well being of the child she carries in her womb. The more the woman sacrifices herself for the sake of the child, the more this love grows. And when the baby is born? Besides labor (a huge physical and emotional suffering) the baby’s first months can be defined as sacrifice after sacrifice. This way, a mother’s love is born!

For the current philosophy that rules our society, which is the search of pleasure at all costs, this is a great absurdity, because sacrifice is the opposite of pleasure. However, what we see in practice is that the more a person sacrifices herself for the sake of the other, the more her love for that person grows and she is increasingly happy! God’s logic is this: renunciation and sacrifice turn into love and happiness.

Therefore, we should seek every day to become one flesh, through renunciation and sacrifice, for that will bring us true happiness, the kind of happiness that nothing and no one can take away from us.

Copyright 2016 Flávia Ghelardi
Photo credit: Wedding Rings via photopin (license)

Share.

About Author

Flávia Ghelardi is the mom of four, a former lawyer and now an embarking on adventures in writing. Flávia published her first ebook FORTALECENDO SUA FAMÍLIA and is a constant contributor for the Brazilian Catholic magazine TABOR EM PAGINAS. A member of Schoenstatt´s Apostolic Movement, Flávia loves to speak and give lectures about motherhood and the important role of women, as desired by God, for our society. She blogs at www.fortalecendosuafamilia.blogspot.com.

Leave A Reply

Notify me of followup comments via e-mail. You can also subscribe without commenting.