PRATICAR AS VIRTUDES DE MARIA (Practicing Mary´s Virtues)

0

Flávia Ghelardi writes from Brazil in English and Portuguese. Jump to the English version of this post.

"Practicing Mary's Virtues" by Flavia Ghelardi (CatholicMom.com)

Copyright 2018 Flavia Ghelardi. All rights reserved.

O mês de maio é sempre especial pois somos chamados a demonstrar mais concretamente o nosso amor à querida Mãe de Deus. A melhor forma de causar alegria a nossa Mãe Santíssima é nos esforçarmos para nos parecer com seu divino Filho. Vivendo unida a Jesus, Maria foi um exemplo da vivência das virtudes desejadas por Deus e o que ela mais deseja hoje é que cada um de nós, seus filhos, também nos esforcemos para praticar essas virtudes em nossa vida diária.

Apresentaremos aqui algumas de suas virtudes numa linguagem bem simples, para que possam ser explicadas para os filhos. Acrescentamos algumas perguntas para reflexão em família e sugestão de alguns propósitos.

1. PACIÊNCIA

Maria era uma pessoa que tinha muita confiança em Deus, sabia que ele sempre quis o melhor para ela, então por isso ela era também uma pessoa com muita paciência. O que significa ter paciência? Significa saber esperar e deixar Deus agir e não ficar angustiado ou nervoso quando as coisas que queremos demoram para acontecer ou não acontecem do jeito que nós queremos.

E nós, como nos comportamos quando temos algum problema? Ficamos reclamando, querendo que tudo se resolva naquele momento? Maria nos ensina a esperar, com muita paciência. Fazer a nossa parte, o melhor que podemos, rezar bastante, mas deixar tudo nas mãos de Deus, para que ele possa resolver.

PARA PENSAR:

  1. O que podemos fazer para ter mais paciência?
  2. Como podemos ajudar os outros a ter mais paciência?
  3. Pense numa forma de praticar a paciência. Pode ser, por exemplo, contar até 10 antes de responder a uma ofensa; ou esperar algumas horas antes de comer um doce que está com vontade; ou ainda adiar por algum tempo no momento de abrir um presente.

2. CONFIANÇA

Durante toda a sua vida, Maria foi um exemplo de perfeita confiança em Deus. Mesmo que não fizesse nenhum sentido aos olhos humanos, ela sabia que fazia sentido aos olhos de Deus e isso era o suficiente para ela.

A gente só pode confiar em quem a gente conhece. Nós sabemos que nosso pai e nossa mãe nos amam, que eles querem sempre o melhor para nossa vida, por isso confiamos neles, deixamos que eles nos conduzam e nos ensinem as coisas da vida.

A mesma coisa acontece com Deus Pai. Só iremos conseguir confiar nele, se o conhecermos e se tivermos certeza de seu amor por nós. E como podemos fazer isso? Um jeito bom de começar a conhecer a Deus é LER A BÍBLIA. A Bíblia conta a história da nossa salvação, conta a história de como Deus amou tanto o ser humano que enviou seu próprio filho Jesus para nos salvar. Ao ler a Bíblia, vamos conhecendo cada vez mais esse Deus que é Pai, que é Bom e que só quer o melhor para nós.

É importante sempre que for ler a Bíblia, fazer uma oração pedindo que o Espírito Santo ilumine esta leitura, para que consiga conhecer e amar mais a Deus através do que for lendo. Assim, aos poucos iremos adquirir cada vez mais confiança em Deus, nos entregando aos seus cuidados amorosos, tendo a certeza de que “tudo concorre para o bem dos que amam a Deus.”

PARA PENSAR:

  1. Alguma vez eu já li a Bíblia? Gostaria de ler mais vezes?
  2. Para mim é difícil acreditar que Deus me ama e que cuida de mim como um filho muito especial?
  3. O que posso fazer para aumentar minha confiança em Deus?

3. OBEDIÊNCIA

Maria foi uma filha muito obediente aos desejos de Deus Pai. Ela não só cumpria os mandamentos, ou seja, as ordens, mas também os mais simples desejos de Deus. Sempre que ela percebia que Deus gostaria que ela fizesse alguma coisa, ela não pensava duas vezes e obedecia esta vontade. Mesmo que precisasse fazer sacrifícios e que a coisa fosse difícil. Ela amava tanto a Deus que sempre queria agradá-lo, fazendo o que ele queria.

Nós também precisamos aprender com Maria a sermos obedientes, primeiramente a nossos pais, àqueles que cuidam da gente, porque Deus os escolheu para serem seu representante em nossas vidas, desta forma, quando obedecemos nossos pais estamos obedecendo diretamente à vontade de Deus Pai.

É importante quando formos cumprir uma ordem, que a gente faça sempre o melhor possível, nos esforçando para fazer tudo perfeitamente bem, com uma atitude de alegria e não de reclamação ou de mau humor.

Precisamos aprender a obedecer não só as ordens, mas tentar causar mais alegria a quem cuida tão bem da gente, nos oferecendo para ajudar e fazer coisas por eles sem que precisem pedir. Isso mostrará o quanto os amamos.

PARA PENSAR:

  1. Eu procuro sempre obedecer aos pedidos de meus pais? De que forma posso causar mais alegrias a eles?
  2. Por que é importante obedecer?

 


Practicing Mary’s Virtues

The month of May is always special because we are called to demonstrate more concretely our love for the dear Mother of God. The best way to bring joy to our Blessed Mother is to strive to look like her divine Son. Living together with Jesus, Mary was an example of living the virtues desired by God and what she most desires today is that each of us, her children, also strive to practice these virtues in our daily life.

We will present here some of her virtues in very simple language, so that they can be explained to our children. We have added some questions for family reflection and suggestion for some practical purposes.

1. PATIENCE

Mary was a person who had a lot of confidence in God, she knew that he always wanted the best for her, so she was also a person with a lot of patience. What does it mean to have patience? It means knowing how to wait and let God act and not be distressed or nervous when the things we want take longer than we would like, or don’t happen the way we want.

How do we behave when we have a problem? Do we complain, wanting everything to be resolved at that moment? Mary teaches us to wait, with great patience. Do our part the best we can, pray a lot, but leave everything in God’s hands, so he can solve it.

CONSIDER:

  1. What can we do to have more patience?
  2. How can we help others to have more patience?
  3. Think of a way to practice patience. It can be, for example, to count until 10 before responding to an offense; or waiting some minutes before eating a candy that you want; or even postponing before opening a gift.

2. TRUST

During all her life, Mary was a perfect example of trust in God. Even if that didn’t make any sense to other people, she knew that it made sense in God’s eyes, and that was enough for her.

We can only trust those who we know. We know that our father and our mother love us, that they always want what is best for our lives, so we trust them, we let them lead us and teach us the things from life.

The same thing happens with God the Father. We will only be able to trust Him, if we get to know him and be certain of His love for us. How can we do that? A good way to start knowing God is to READ THE BIBLE. The Bible tells the history of our salvation; it tells the history of how God loved human beings so much that He sent his own Son Jesus to save us. When we read the Bible, we get to know God more every time, God who is the Father and only wants what is best for us.

It’s important when we are going to read the Bible to say a prayer asking the Holy Spirit to illuminate our reading, so we can know and love God more through what we read. This way, little by little, we can acquire more confidence in God, giving ourselves to His loving care, being sure that “in all things God works for the good of those who love Him.”

CONSIDER:

  1. Have I ever read the Bible? Would I like to read it more often?
  2. Is it difficult for me to believe that God loves and takes care of me as a very special child?
  3. What can I do to increase my trust in God?

3. OBEDIENCE

Mary was very obedient to all God’s wishes. She not only fulfilled the Commandments, in other words, the orders, but also the simple wishes from God. Whenever she noticed God wished for her to do something, she didn’t think twice and obeyed that wish — even if she had to make sacrifices and things were difficult. She loved God so much that she always wanted to please Him, doing as He wished.

We also need to learn from Mary how to be obedient, first to our parents, the ones who take care of us, because God has chosen them to be His representative in our lives. This way, when we obey our parents we are obeying the will of God.

It is important when we carry out an order, that we always do the best we can, striving to make everything perfectly well, with an attitude of joy and not with complaints or in a bad mood.

We need to learn how to obey not only orders, but to try to bring more joy to those who take such good care of us, offering to help and doing things for them without the need of being asked. This will show how much we love them.

CONSIDER:

  1. Do I always try to obey the requests from my parents? In which way can I bring more joy to them?
  2. Why is it important to obey?

Copyright 2018 Flávia Ghelardi

Share.

About Author

Flávia Ghelardi is the mom of four, a former lawyer already "promoted" to full time mom. Flávia published her first book FORTALECENDO SUA FAMÍLIA and is a member of Schoenstatt´s Apostolic Movement. Flávia loves to speak about motherhood and the important role of women, as desired by God, for our society. She blogs at www.fortalecendosuafamilia.blogspot.com.

Leave A Reply

Notify me of followup comments via e-mail. You can also subscribe without commenting.